Dashboard WebGis Gratuito

Por Calvin Iost

Tempo estimado:

20 minutos

PowerBi WebGIS

No tutorial de hoje irei ensinar a elaborar um dashboard em Power Bi, utilizando dados provenientes do QGIS, para apresentar plumas de contaminação, mapas potenciométricos, entre outros elementos geoespaciais utilizados no mercado de meio ambiente (polígonos, linhas e pontos).

 

WebGIS

Todos os dados usados nesse tutorial são hipotéticos e não representam a realidade da área que foi utilizada.

 

Inicialmente iremos no QGIS criar um layer único para recebimento de todos meus dados históricos de nível d’água ou plumas do seu projeto/empresa (master database).

 

 

Defina o nome do layer (em shapefile), UTF-8, Linha (potenciométrico) ou Polígono (pluma) e a projeção deverá ser obrigatoriamente ‘EPSG:4326 – WGS 84’ (numericamente idêntica à SIRGAS 2000). 

Inserir os campos:

  • layer: potenciometrico, pluma, etc.
  • type: raso, profundo, benzeno, tolueno, etc.
  • client: nome único do cliente.
  • task: nome único da campanha de monitoramento.
  • date: data inicial única da campanha de monitoramento.
  • result_text: resultado em forma de texto (‘600m’, ‘<3’, etc)
  • result_num: resultado numérico (600, 3, etc)
  • color_hex: cor em hexadecimal da feição (#01C3DD –  azul, #000000 – preto, etc. mais em https://htmlcolorcodes.com/).

Para referência, utilizar a inserção do basemap (instalar o plugin / complemento ‘QuickMapServices’):

 

Inclusão de alguns dados no exemplo, cada nível potenciométrico como um novo registro na tabela de atributos.

Crie um novo campo calculado na tabela de atributos (crtl+i).

  • geom_text: campo no qual iremos calcular o texto WKT (well-know text) que representa a geometria da feição.

O campo deve ser do tipo texto, com comprimento de 20000.

A função deve ser  geom_to_wkt(  $geometry ).

Copie o conteúdo da tabela de atributos para a área de transferência, cole em um Excel e salve como cvs (hospedado online).

Importe os dados do csv para o Power Bi. Abra o Power Bi, clique em ‘Obter Dados’, ‘Texto/CSV’, selecione o arquivo exportado pelo QGIS, ‘65001: Unicode (UTF-8), ‘Vírgula’, ‘Transformar Dados’.

Transforme seus dados, deixando a coluna que contém o WKT em maiúscula.

Clique em ‘Fechar e Aplicar’.

Baixe a versão mais atualizada do Icon Map by Altius em http://icon-map.com/

 

Clique em importar um visual de um arquivo e selecione o arquivo ‘.pbiviz’ baixado.

Adicione o Visual Icon Map ao dashboard.

Inclua no campo ‘Category’ as opções result_text e id

Inclua no campo ‘Icon URL / WKT / SVG’ o a geom_text e faça a agregação pelo ‘Primeiro’.

Inclua no campo ‘Circle / Line / WKT / GeoJSON Outline Color’ o campo color_hex.

Insira filtros para cada tipo de campo desejável, seja por cliente, por campanha ou por nível de potenciometria.

Se quiser incluir o basemap com imagem de satellite, basta adquirir seu token no site https://www.mapbox.com/ e incluir no Pincel (formatação do visual) em Background Layers (Mapbox Access Token) e selecionar o tipo de background como ‘Mapbox – Sattelite’.

Publique seu dashboard no Power Bi Online e compartilhe com quem quiser. Caso os dados sejam públicos, ou não sensíveis, é possível publicar abertamente na Web sem nenhum custo (nesse caso pode ser necessário habilitar o campo ‘Publicar na Web’ no portal do administrador do Power Bi).

Essa função diferente de outras opções, permite que você filtre as feições do seu dashboard, cruze-as com outras informações e produza insights a partir delas. Outras opções permitem apenas que você use os polígonos e linhas como uma visualização adicional ao seu background.

Aproveite seu mais recente Webmap e surpreenda com seus clientes!

Leave a Reply